• Pubblicazione del 15 Ottobre 2014 ore 19.00
  
  

Arquitetos italianos deixaram marcas também no Nordeste do Brasil

Palacio Rio Branco

leggi in italiano

A genialidade dos arquitetos italianos se faz presente, como legado histórico, em diversas cidades do Brasil como, por exemplo Salvador, capital do Estado da Bahia e um dos principais centros urbanos do Nordeste brasileiro.
Pesquisador e professor vinculado à Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia, Nivaldo Vieira de Andrade Junior, é autor de diversos textos sobre a história de projetos arquitetônicos em Salvador. Num deles, Andrade Junior lembra que a década de 1910 coincide com a chegada, em Salvador, de diversos engenheiros, arquitetos e construtores estrangeiros, principalmente italianos, "que vão se ocupar da construção dos novos edifícios institucionais e da renovação dos antigos palácios e sobrados coloniais, ao mesmo tempo em que erguem os palacetes da nova burguesia baiana, financiados com os recursos oriundos da atividade industrial e das plantações de fumo do Recôncavo e de cacau do sul da Bahia".

Leggi...

No Pará brilha a arte setecentista de Giuseppe Landi

foto do acervo da Universidade Federal do Pará

leggi in italiano

Além da cidade de Manaus, outra porta de entrada para Amazônia brasileira é a igualmente bela Belém, capital do Estado do Pará. Belém foi fundada por Francisco Caldeira Castelo Branco, em 12 de janeiro de 1616, época em que foi construído, no encontro dos rios Pará e Guamá, o Forte do Presépio. Recentemente restaurado pelo Governo do Estado, é um dos locais que o turista não pode deixar de visitar.
A posição geográfica da capital do Pará no mercado regional indica oportunidade ímpar para negócios. É também saída brasileira para o corredor de integração com as Guianas e o Caribe. A metrópole conta, atualmente, com cerca de 1,5 milhão de habitantes e completa infra-estrutura turística.

Leggi...

The day of the African child

The day of the African child

Read in English

Questo "Speciale" di Sulle tracce degli italiani è dedicato ad una iniziativa umanitaria: la giornata del bambino africano 2013, svoltasi in Kenya, presso la "St. Camillus Dala Kiye Childreen Welfare Home", diretta da P. Emilio Balliana, missionario.
Siamo venuti a conoscenza di questa iniziativa attraverso l'Alleanza degli Ospedali Italiani nel Mondo, una associazione di strutture sanitarie italiane (31 entro i nostri confini e 44 fuori di essi in quasi tutti i continenti), che ci ha girato la sintesi della celebrazione.

Leggi...

Marcas da italianidade nos "Caminhos de Pedra" no Rio Grande do Sul

Marcas da italianidade nos

 

 

O legado da imigração italiana no Brasil se manifesta de diversas formas: arte, arquitetura, dialeto, gastronomia, tempo livre, religião.
Boa parte dessa representações está no Estado do Grande do Sul e foram analisadas por Luís Fernando Beneduzi, Doutor em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Professor da Università Ca' Foscari di Venezia.
No trabalho "Caminhos de memória: uma análise de percursos de italianidade no Rio Grande do Sul", Beneduzi aborda questões como o projeto "Caminhos de Pedra", um roteiro de sete quilômetros em Bento Gonçalves passando por 28 construções em pedra e madeira, formando um cenário que remete à região Norte da Itália.
A estruturação do projeto "Caminhos de Pedra" – no interior do município de Bento Gonçalves – encaixa-se, segundo Beneduzi, na busca contemporânea de trazer à vida o passado, como se o tempo não tivesse exercido sua misteriosa ação sobre a trajetória daqueles homens, pioneiros da imigração italiana no século XIX.
Com clara intenção turística, o projeto Caminhos de Pedra foi idealizado e implementado pelo Hotel Dall'Onder, a partir de diversas parcerias inclusive da região do Vêneto. O roteiro propõe – de acordo com fôlderes de divulgação – trazer à luz o vêneto rural do século XIX. "Para esse intento, a rota – antiga ligação entre Bento Gonçalves e Farroupilha – sofreu um processo de restauração em diversas habitações que se encontravam em seu percurso. Procurava-se destacar o autêntico, mostrando como eram as edificações quando da chegada dos imigrantes e como esse Vêneto rural tinha permanecido intacto na região serrana", sustenta Beneduzi.
Em seu trabalho, Beneduzi destaca algumas habitações do roteiro, como a casa Bertarello, a ferraria dos Ferri, a casa das massas e a cantina Strapazzon. "A casa Bertarello é um sobrado em pedra, com balcão frontal – com cantina – o qual reproduz a arquitetura da região montanhosa do norte italiano. A ferraria dos Ferri constitui-se de um pavilhão de madeira, com um moinho acoplado, o qual mantém instrumentos de trabalho que identificam as funções de ferreiro, na virada dos séculos XIX e XX".
Seguindo a rota, ainda na comunidade de São Pedro, tem-se a casa das massas, um sobrado em madeira – sem balcão e com cantina – que disponibiliza a venda de biscoitos e massas, apresentando instrumentos de produção caseira da pasta. "No piso da cantina, tem-se uma pequena tecelagem, com produtos em lã e linha para venda. Por fim, a casa Strapazzon, uma habitação com um primeiro andar e um mezanino, toda em pedra, que é utilizada hoje como lugar de armazenamento de uma produção caseira de vinho e de derivados da uva, sendo lugar também de degustação"

EF

Traduzione
di Giuliana Giannessi

Un marchio di identità italiana in "Sentieri di pietra" nel Rio Grande do Sul

L'eredità dell'immigrazione italiana in Brasile si manifesta in molte forme: arte, architettura, dialetto, gastronomia, tempo libero, religione.
Gran parte di queste manifestazioni si trova nello stato di Rio Grande do Sul e sono state analizzate da Luis Fernando Beneduzi, laureato in Storia presso l'Università di Rio Grande do Sul e professore all'Università ca' Foscari di Venezia.
Nell'opera "Sentieri della Memoria: un'analisi dei percorsi di italianità nel Rio Grande do Sul", Beneduzi affronta questioni come il progetto "Percorsi di pietra", un tour di sette chilometri, da Bento Gonçalves attraverso 28 edifici in pietra e legno, formando uno scenario che richiama la regione del nord d'Italia.
La struttura del progetto "Percorsi di Pietra" - all'interno del municipio di Bento Gonçalves - si incastra perfettamente, secondo Beneduzi, nella ricerca contemporanea di riportare in vita il passato, come se il tempo non avesse esercitato la sua azione misteriosa sulla traiettoria di quegli uomini, pionieri della immigrazione italiana nel XIX secolo.
Con chiaro intento turistico, il progetto "Sentieri di pietra" è stato ideato e realizzato dall'hotel Dall'Onder, a partire da diverse collaborazioni tra cui la Regione Veneto. La tabella di marcia si ripropone - secondo gli opuscoli di divulgazione – di portare alla luce la campagna veneta dell'Ottocento. "A questo scopo, sostiene Beneduzi, il percorso - vecchio collegamento tra Bento Gonçalves e Farroupilha - ha subito un processo di restauro in diverse abitazioni che si trovavano lungo il suo tragitto. Si metteva in evidenza l'autentico, mostrando come erano gli edifici all'epoca dell'arrivo degli immigrati e come questo Veneto rurale, conclude Beneduzi, era rimasto intatto nella zona montuosa.
Nel suo lavoro, Beneduzi mette in risalto alcune abitazioni del percorso, come la casa Bertarello, la fucina di Ferri, la casa delle paste alimentari e la cantina Strapazzon. "La casa Bertarello è una costruzione in pietra, al cui piano rialzato, nella parte frontale, si trova un balcone - con cantina - che riproduce l'architettura della regione montuosa del nord Italia. La fucina dei Ferri è costituita da un padiglione in legno, abbinato ad un mulino, che mantiene gli attrezzi di lavoro che identificano le funzioni del fabbro, a cavallo tra i secoli XIX e XX".
Seguendo il percorso, anche nella comunità di San Pedro, esiste la casa delle paste alimentari, una costruzione in legno - senza balcone e con cantina – dove vengono messi in vendita biscotti e paste alimentari, con la presentazione di strumenti per la lavorazione casalinga della pasta. "Al piano della cantina, c'è una piccola lavorazione tessile con prodotti di lana e matasse per la vendita. Infine, la casa Strapazzon, una costruzione con un primo piano e un soppalco, tutto in pietra, oggi utilizzata come luogo di magazzino di una produzione di vino e derivati dell'uva, usato anche come locale di degustazione"

EF

No coração urbano do Amazonas brilha um legado italiano

No coração urbano do Amazonas brilha um legado italiano

 

 
A região Norte do Brasil guarda um enorme e precioso tesouro da biodiversidade: a encantadora Floresta Amazônica, que banhada por vários rios, representa 20% das reserva de água doce do mundo.
Uma das principais portas de entrada para essa exuberante reserva natural é Manaus, capital do Estado do Amazonas e importante centro urbano, que no belo e imponente Teatro Amazonas guarda um rico legado italiano.

Leggi...

Vacanze a Paraty

di Odair Del Pozzo

Vacanze a ParatyParaty presenta uno scenario tipicamente coloniale nel suo centro storico, ben conservato e con circa 50 spiagge nei dintorni della città, molte delle quali raggiungibili solo in barca.
Proprio per questo, molte di queste spiagge sono in pratica "selvagge", con poche persone, acque molto chiare e un paesaggio bucolico.
A Paraty ci si può sentire come se si fosse in uno dei paradisi marittimi dall'altra parte del mondo.E pensare che questa città si trova a meno di 300 km a sud di Rio de Janeiro, sulla rotta di San Paolo.

Leggi...

Italian Media s.r.l. - via del Babuino, 99, Roma, c.a.p. 00187, p.IVA 09099241003, edita il settimanale Italiani con registrazione al Tribunale di Roma n. 158/2013 del 25.06.2013 - email: info@italianmedia.eu