• Pubblicazione del 15 Ottobre 2014 ore 19.00
  
  

Capolavoro italiano in lode alla Madonna in Amazzonia

Interno della Basilica Nossa Senhora de Nazaré.Obra-prima italiana louva Nossa Senhora na Amazônia

de Eduardo Fiora

Na Região Norte do Brasil, coração da Floresta Amazônica, a devoção à Virgem Maria é muito grande, seja nas comunidades às margens de rios ou em centros urbanos, como Belém, capital do Estado do Pará, cidade com mais de 2 milhões de habitantes.
O culto a Maria Santíssima se expressa em verdadeiras obras-primas como a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, inspirada na Igreja de São Paulo, em Roma. Esse maravilhoso templo projetado pelos italianos Gino Coppedé (arquiteto) e Giuseppe Pedrasso (engenheiro), no início do século XX, apresenta estilos conjugados: fortemente renascentista, gótico, bizantino e românico.

Leggi...

Anarchici italiani in Brasile. Archivi storici e ricerche

Anarchici italiani in Brasile. Archivi storici e ricerche

Anarquistas italianos no Brasil. Arquivos históricos e pesquisas

 - de Eduardo Fiora  -

Quem pesquisar sobre imprensa anarquista no Brasil irá se deparar, na Internet, com vários textos: resumos históricos, teses de mestrado e doutorado, artigos acadêmicos, matérias jornalística, entre outros documentos. No site do Arquivo Público do Estado de São Paulo, por exemplo, surge o seguinte verbete sobre imprensa anarquista:
“Os imigrantes anarquistas que vieram para o Brasil em fins do século XIX e começo do XX tiveram um importante papel na imprensa de esquerda daquela época. Eram figuras como Oreste Ristori (editor de L’Alba Rossa), Luigi Damiani (La Battaglia e A Plebe), ou o espanhol Primitivo Raymundo Soares, fundador de Germinal. Para enganar a repressão, Soares se apresentava com o pseudônimo de Florentino de Carvalho. Esses homens já atravessavam o oceano comprometidos com um ideal de luta contra o capitalismo e a exploração do povo".
"Chegando ao Brasil, se improvisaram em jornalistas, editores, distribuidores e gráficos de fundo de quintal. O objetivo era sempre o mesmo: viabilizar seus jornais, chamar à luta contra os patrões, e levar à classe operária da época uma visão de mundo alternativa à da grande imprensa dos patrões. Germinal (1902–1913) é um exemplo curioso desses periódicos. A partir de 1913, juntou–se ao jornal La Barricata (1912–1913), publicado em italiano por Luigi Damiani, formando assim um veículo duplo que defendia os ideais libertários em duas línguas. O jornal durou vinte números".

Leggi...

Angelo Agostini e a charge política no Brasil

Angelo Agostini: Caricatura dell’imperatore Don Pedro II sulla Revista Illustrada.- de Eduardo Fiora -

O senador italiano Fausto Longo, eleito pela circunscrição América do Sul, além de um bem sucedido empresário brasileiro é também cartunista. No encontro que manteve com Italiani, no sábado, 14 de setembro, Longo fez questão de lembrar o grande legado deixado no Brasil pelo chargista piemontês Angelo Agostini entre a segunda metade do século XIX e a primeira década do século XX.
A charge política no Brasil tem em Angelo Agostini, nascido na cidade de Vercelli em 1843, uma de suas principais raízes. Depois de passar a infância e adolescência em Paris, desembarcou em São Paulo em 1859 e morreria no Rio de Janeiro em 1910. A pesquisadora da Unicamp (Universidade de Campinas), Rosangela de Jesus Silva fez seu doutorado em História estudando a vida de Agostini.

Leggi...

Exposição em São Paulo reúne obras do mecenato ítalo-brasileiro

Pintura de Massimo Campigli - Mulheresde Eduardo Fiora -

O desenvolvimento das artes no Brasil deve muito à tradicional família de imigrantes italianos: os Matarazzo, cujo grande mecenas foi Francisco Matarazzo Sobrinho (São Paulo, 20 de fevereiro de 1898 — São Paulo, 16 de abril de 1977), mais conhecido por Ciccillo Matarazzo, cujo legado se materializa na grande mostra "Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana no Entreguerras".
Inaugurada no final de agosto, a exposição do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP) apresenta 71 obras, todas do próprio Museu, que guarda uma das mais importantes coleções de pintura moderna italiana da primeira metade do século XX fora da Itália.
Ana Gonçalves Magalhães, curadora da mostra, explica que as pinturas apresentadas foram adquiridas num intervalo de dez meses entre 1946 e 1947. "Elas são testemunho da intensa troca entre o ambiente artístico modernista brasileiro e o italiano do entreguerras, bem como das relações entre personagens tão importantes, naquele contexto, como o artista brasileiro Paulo Rossi Osir e a crítica de arte italiana Margherita Sarfatti".

Leggi...

Obra-prima do bergamasco Locatelli valoriza arte sacra no Sul do Brasil

Santa Ceia Pintura na Capela Maior da Igrejde Eduardo Fiora     - Leggi in italiano -

Dentre tantos artistas italianos que, radicados no Brasil, deixaram importantes e significativos trabalhos em praças, igrejas e palácios públicos, o bergamasco Aldo Locatelli (1915-1962) tem seu nome gravado na história cultural do Estado do Rio Grande do Sul, em particular na cidade serrana de Caxias, primeiro núcleo da grande imigração italiana na segunda metade do século XIX. Na encantadora cidade, a igreja de São Pelegrino, guarda a obra-prima de Locatelli: a Via Sacra.

Leggi...

Arte italiana a céu aberto é destaque na cidade de São Paulo

Arte italiana a céu aberto é destaque na cidade de São Paulodi Eduardo Fiora            - Leggi in italiano -

Uma das esculturas mais emblemáticas da grande galeria a céu aberto espelhada por ruas, praças e avenidas da cidade de São Paulo tem a marca de um italiano nascido em Ancona (1898) e falecido em São Paulo (1974). Trata-se do Mausoléu do Soldado Constitucionalista, na região do Parque Ibirapuera, obra de Galileo Ugo Emendabili.
Seu pai, Ludovico, era proprietário de uma serraria, onde Emendabili aprendeu e apaixonou-se pela arte do entalhe em madeira. Em sua cidade natal, trabalhou no ateliê do surdo-mudo Clementi, um exímio ebanista. Em 1915 matriculou-se no curso especial de escultura da Academia Real de Belas Artes de Urbino (Italia). Foi aluno do escultor Domenico Jollo e estudou desenho com Ludovico Spagnolini. Freqüentou o ateliê do escultor Arturo Dazzi e entrou em contato com a obra dos escultores Ivan Mestrovic, Adolf Wildt e Arturo Martini, entre outros.

Leggi...

Italian Media s.r.l. - via del Babuino, 99, Roma, c.a.p. 00187, p.IVA 09099241003, edita il settimanale Italiani con registrazione al Tribunale di Roma n. 158/2013 del 25.06.2013 - email: info@italianmedia.eu